• Flávia Mesquita

O Poder da Arte


Eu me lembro de uma vez ter dado de presente, um de meus trabalhos a uma amiga. Era um trabalho do qual gosto muito, e embora não tivesse sido feito para ela, especificamente, achei que poderia agradá-la. Mas somente quando o dei, é que pude reparar mais detidamente no conteúdo do trabalho. Os conceitos que estavam ali, e que, de maneira intuitiva, foram os que nortearam sua execução, refletiam exatamente tudo aquilo que eu, de coração, desejava a ela. Nesse trabalho estavam representados: expansão, alegria, equilíbrio e um senso muito forte de identidade. Foi aí que eu comecei a pensar, que o trabalho artístico tem um poder muito maior do que simplesmente a estética. Ele tem a capacidade de despertar no observador, aqueles conceitos que as formas representam. E isso, penso, tem uma dimensão muito poderosa sobre a vida de todos nós. Não é somente uma informação visual, mas um convite para que aquilo que está representado no trabalho seja vivenciado.

Hoje, com todo o conhecimento filosófico que temos sobre a vida, sobre a energia das formas aliada aos conceitos pessoais, sobre o universo das frequências, podemos perceber que o que temos pendurado em nossas paredes não é, nessa linha de pensamento, nem casual, nem irrelevante. As Artes que nos cercam nos inspiram silenciosamente, diariamente, nos chamando a realizar aquelas formas, aqueles conceitos. Se belo, muito que bem. Tudo ao redor floresce gradualmente. Acho esse um poder sutil e extraordinário!

(FLYING - 2021)

52 visualizações
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Posts Recentes
Arquivo